quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Edson Feltrin nos deixou nesta quinta-feira

O que dizer, como reagir, como confortá-lo, amigo,
Diante desse mau hábito humano que é morrer?

Sim, meu bom amigo, temos esse bruto costume
De abandonar o mundo de abrupto e para sempre;
Essa mania de levar pedaços de corações queridos
Para passeios que não sabemos exato destino.

Sim, meu triste amigo, nascemos para os adeuses
Em portos sempre melancólicos e enevoados,
Pois aqui todos estão guardando tempo para a viagem.

Resta-nos viver esperando que o navio se atrase
E que os pedaços tirados com carinho doutras almas
Sejam em nós esperanças de novo encontro
Num grande e apertado abraço de terna saudade.

(Morrer, péssimo costume - José Fernando Nandé)

---------------------------------------------------------------
Morreu nesta quinta-feira meu amigo Edson Feltrin, advogado e grande militante das causas populares. Durante muito tempo cultivamos o hábito de um encontro de sempre marcado às sete horas da manhã no café da Boca do Brilho, junto com o também advogados Genésio Natividade e Mesael Caetano dos Santos, entre outros. 
Feltrin começou bem sua carreira militante enfrentando a ditadura militar em Maringá. Pouco falava disso, mas foi muito perseguido por causa de seu inquieto espírito revolucionário. Em Curitiba, ajudou a organizar associações de moradores para estabelecer as bases populares para o MDB e os partidos democráticos que se seguiriam a partir deste.
Durante as eleições do ano passado, já muito doente e magro, Feltrin foi para o sacrifício, sendo um dos entusiastas da passagem do PDT para o segundo turno em Curitiba, mesmo contra todas as perspectivas negativas plantadas pelas pesquisas equivocadas. 
Com a vitória, na última conversa que tivemos, Feltrin demonstrava desânimo pois achava que não receberia  o devido reconhecimento pelo trabalho na campanha, principalmente depois das primeiras nomeações em que não se contemplavam nomes do PDT (permitam-me guardar esses comentários comigo, porque são contundentes e porque partiram de quem hoje aqui não pode comprová-los).
Morreu e amanhã não vai estar no café, somente a ausência se fará presente. O encontro de sempre fica por enquanto adiado.

Um comentário:

Jorge Luiz Bernardi disse...

Jose fernando parabens. Que belo comentario sobre este grande brasileiro campeao e heroi das causas populares Edson Feltrin. A Boca nao sera maisa mesma, Curitiba nao sera mais a mesma. AGORA FALTA O FELTRIN, com o entusiasmo de quem acreditava e lutava para mudar o mundo. Conseguiu mudar nosso mundlo. Jorge bernardi